Review – Os Mortos-Vivos Volume 1 – Dias Passados


Capa do primeiro volume encardernado de Os Mortos-Vivos

Capa do primeiro volume encadernado de Os Mortos-Vivos

Na semana passada resolvi ceder alguns minutos do meu dia para ler o primeiro encadernado de Os Mortos-Vivos. Já avisando que tem mega spoilers, principalmente no final.

Estou tão acostumada a ler mangás, que foi um pouco estranho ler um quadrinho (quase comecei pelo final haha), acho o traço muito diferente. Mas a história é bem interessante. Logo na introdução o autor fala que a intenção não é de assustar ninguém (ufa ainda bem, senão acho que já ia desistir) e sim focar nos personagens e como eles lidam com situações extremas  e como os eventos mudam as pessoas.

Tenho visto alguns episódios da série “Walking Dead” e, apesar de zumbis não serem o meu forte, achei bem interessante a história e os personagens. Só dispenso algumas cenas mais nojentas de cabeças sendo cortadas, zumbis comendo restos de corpos etc, mas entendo que faz parte da temática do seriado.

No entanto ouvi e li muito por ai que os quadrinhos eram diferentes e muito melhor do que a série. Resolvi dar uma chance e realmente gostei.

A história começa com o policial Rick e seu parceiro Shane perseguindo um homem quando Rick é baleado. Na próxima cena ele acorda no quarto do hospital, pega suas coisas e procura alguém. Ao abrir a porta do refeitório dá de cara com vários zumbis. Sem entender direito o que está acontecendo sai do hospital e vai até sua casa. Lá encontra um homem, Morgan e seu filho Duane, que lhe explica que todos foram para as cidades grandes, onde as pessoas teriam proteção contra o que estava acontecendo. Rick acredita que, como seus sogros moram em Atlanta, provavelmente sua mulher foi para lá com seu filho e resolve ir até lá.

O primeiro encontro de Rick e os mortos-vivos (que eu vou chamar aqui de zumbis tá)

O primeiro encontro de Rick e os mortos-vivos (que eu vou chamar aqui de zumbis tá)

Como algo super normal, afinal a cidade foi invadida por monstros, Rick leva os dois para um posto da polícia e pegam armas, munição e carros (um pouco “rápido” demais e Rick acreditou no cara e aceitou bem fácil toda a história na minha opinião, mas não chega a ser um defeito, mais tarde ele até comenta que não teve tempo de ter medo).

Morgan, Duane e Rick pegando armas e munição

Morgan, Duane e Rick pegando armas e munição

No meio do caminho ele fica sem gasolina. Numa fazenda próximo dali encontra um cavalo (não me perguntem como ele sobreviveu, provavelmente porque o estábulo estava fechado), e segue com ele até a cidade, que também está lotada de zumbis e, coitadinho do cavalo, vira comida. Rick corre e é salvo por Glenn (que na série é o personagem que mais gosto, mais ninja de todos, é o cara que sempre é a bucha e é colocado em várias situações difíceis) que já demonstra aqui toda a sua habilidade pulando sobre os prédios (ele que sempre vai à cidade para pegar suprimentos).

Glenn salvando Rick (o personagem mais útil de toda a série)

Glenn salvando Rick (o personagem mais útil de toda a série)

Na verdade a idéia do governo deu bem errada juntando todo mundo nas cidades, fez com que todos morressem mais rápido (ou vai ver essa era a real idéia). Outras pessoas também sobreviveram e ao chegarem ao acampamento Rick encontra sua mulher Lori e seu filho Carl. Lá, além de outras pessoas, está Shane, que os ajudara a chegar em Atlanta. Cada pessoa tem sua história, que aos poucos alguns detalhes são dados ao leitor.

Rick reencontrando Lori, Carl e Shane

Rick reencontrando Lori, Carl e Shane

As próximas páginas mostram a adaptação de Rick, a rotina do acampamento e histórias e personalidade dos personagens. Shane acredita que o melhor lugar para acamparem é ali mesmo, perto da cidade, pois assim quando vier o salvamento eles os acharão facilmente, mesmo apesar de tão perto da cidade lotada de zumbis (Shane não me parece ser um dos mais espertos…). Rick discorda, acha muito perigoso e constata que ninguém ali sabe lutar.

Cada um com sua opinião, Shane e Rick (sou mais a do Rick...)

Cada um com sua opinião, Shane e Rick (sou mais a do Rick…)

Rick vai com Glenn até a cidade pegar armas e munições. Para não serem percebidos pelos zumbis eles “se sujam” com restos de um deles, assim o cheiro normal dos humanos não irá atraí-los. Com essa tática eles conseguem andar livremente cidade adentro, encontram a loja de armas e na saída… começa a chover (coitado do Glenn, já começou a se ferrar logo no começo da história).

O que será que está errado Glenn? será a chuva lavando o cheiro de zumbi e vocês estão bem no meio de todos eles?

O que será que está errado Glenn? Será a chuva lavando o cheiro de zumbi e vocês estão bem no meio de todos eles?

Rick ensina todos a atirar, inclusive seu filho de 7 anos. Passam-se algumas semanas, o frio chega e começa a nevar. Todos estão conversando em volta da fogueira e Amy (irmã de Andrea) se levanta para ir ao banheiro. Na saída do trailer é mordida por um zumbi, e quando eles se dão conta, o acampamento está sendo invadido por vários deles. Jim também é mordido (quem é mordido morre e se transforma em zumbi) e escolhe virar zumbi para “se encontrar” com sua família.

Jim sendo deixado para virar um zumbi

Jim sendo deixado para virar um zumbi

Rick, Shane e Carl partem para caçar no dia seguinte e discutem, onde Rick acaba culpando Shane pelas mortes, pois ele quem tem a idéia de que esse é o melhor lugar para ficar. No outro dia Shane e Rick brigam e Shane se afasta do acampamento e Rick vai atrás dele. Shane aponta uma arma para seu amigo, desabafando que não era para ele ter voltado e que Lori teria ficado com ele mais uma vez.

Shane desabafando que era para Rick estar morto. Amigo legal esse.

Shane desabafando que não pode viver assim logo depois de falar que era para Rick estar morto. Amigo legal esse.

Ok, daqui pra frente, nas duas últimas páginas aconteceu algo que eu não esperava. E que é BEM diferente do seriado. Se você não quiser um MEGA SPOILER é melhor parar de ler por aqui. Realmente achei bom o quadrinho, posso até arriscar a dizer que gostei até mais do que o seriado.

Mas se você quiser saber o que aconteceu….

Shane está fora de si, apontando uma arma para Rick e desabafando sobre como ele não consegue viver daquele jeito. Nessa hora chega Carl e…. atira bem no pescoço e Shane cai morto. Diferente da série onde Shane morre bem mais pra frente e pelas mãos de Rick.

Carl atirando (aprendeu direitinho)

Carl atirando (aprendeu direitinho)

O que mais me intrigou foi que, logo após matar Shane, Carl fala a seguinte frase para seu pai: “Não é como atirar num dos mortos papai”. E Rick responde: “Nunca deveria ser”. Tudo bem que o mundo deles não está nenhum pouco normal com milhares de mortos-vivos andando por aí e comendo tudo o que ainda “não morreu” e o menino só tem sete anos. Mas algo não me pareceu normal nas atitudes dele não. E depois… depois eu não sei o que acontece pois o volume termina aí e eu não li o segundo ainda.

Rick abraçando Carl e Shane morto ao lado (eu acho que ele morreu)

Rick abraçando Carl e Shane morto ao lado (eu acho que ele morreu)

Espero que vocês tenham gostado e logo logo faço a review do segundo encadernado. Até =)

Deixe um comentário

Arquivado em Histórias da terra do tio Sam

Participe comentando e fornecendo opiniões. Nos ajude a crescer e sobretudo divirta-se!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s