Review Naruto 622: Para o outro lado (To the other side)


E a história de Hashirama e Madara continua. Clique na imagem para ler o capítulo em português/Clique no link abaixo para ler o review.

E a história de Hashirama e Madara continua. Clique na imagem para ler o capítulo em português/Clique no link abaixo para ler o review.

Fala povo o/

Capítulo de 622 lançado esta semana e temos a continuação da história de Hashirama com Madara. Que segredos nos aguardam?

O capítulo começa exatamente de onde o anterior parou na cena em que o pequeno Madara pergunta quem é o garoto que conseguiu atirar a pedra do outro lado do rio. O garoto responde que se chama Hashirama, mas que não pode dizer seu sobrenome. Madara olha com uma cara desconfiada e logo em seguida afirma para Hashirama que vai conseguir atirar a pedra até o outro lado do rio. Enquanto Madarinha tenta, little Hashirama presta atenção e analisa o que ele faz, de forma que ele pensa que pelo jeito que Madara lança a pedra parece que ele está acostumado a lançar shurikens, ou seja, ele desconfia que Madara seja um shinobi. Uma informação importante caso vocês não lembrem é que Konoha (Vila da Folha) ainda não foi fundada, então os clãs não convivem da mesma forma. Voltando ao review: a pedra de Madara mais uma vez não atravessa o rio, o que faz o menino ficar p da vida a ponto de arranjar desculpas deste nível:

Nada como uma reação madura.

Nada como uma reação madura.

Após Madara jogar a culpa em Hashirama, este se encolhe e começa a pedir desculpas, fazendo até o Uchiha se sentir culpado e pedir desculpas dizendo que ele não precisa ficar deprimido. E para provar que Hashirama tem uma personalidade peculiar desde criança, o futuro hokage responde que não sabia que Madara tinha problemas taõ irritantes, fazendo Madara voltar a ficar nervoso e a questionar se Hashirama é um cara legal ou não. E baixando o Luffy em Hashirama, ele começa a rir que nem louco e a dizer que pelo menos Madara sabe que Hashirama é melhor que ele em atirar pedras, fazendo com que Madarinha fique mais bravo ainda:

Não sabia que o Luffy fundaria uma vila e se tornaria Hokage.

Não sabia que o Luffy fundaria uma vila e se tornaria Hokage.

Continuando o papo de doido e alimentando um lado bipolar sarcástico, Hashirama se encolhe novamente e pede desculpas dizendo que não queria deixar Madara bravo e que ele está preparado para ser jogado no rio para compensar o que fez (que dramalhão mexicano haha). Madara questiona se Hashirama já percebera que ele é irritante e o futuro Kage responde na maior ironia que só espera que o corpo dele consiga chegar do outro lado do rio hahaha (cutucou Madara dizendo que ele não consegue nem atirar a pedra até o outro lado, ainda mais um corpo). De novo Madara fica mais enervado e faz com que Hashirama se levante e demonstre que vai embora, mas o próprio Uchiha pede para Hashirama esperar. Este último diz para o Uchiha se decidir se é para ele ir ou para voltar e na continuação da cena vemos um corpo flutuando no rio, sendo que ao ver o corpo Hashirama usa técnica ninja de andar sobre a água para chegar no corpo:

Hashirama desde cedo se preocupando com os outros e tendo que conviver com a guerra. Madara nota que Hashirama é um shinobi.

Hashirama desde cedo se preocupando com os outros e tendo que conviver com a guerra. Madara nota que Hashirama é um shinobi.

Baixando a cabeça como se estivesse triste, Hashirama diz para Madara ir para casa, pois logo a guerra chegará àquele lugar. Hashirama se despede e Madara revela seu nome (Madara duh) e também diz que não vai revelar seu sobrenome. Para ambos fica mais do que claro que os dois são shinobis e eles ficam pensando que possuem personalidades diferentes, mas que de certa forma se sentem muito próximos.

Eles sentem uma ligação mesmo sem entender a razão (e não, não é a mesma de Sasuke e de Naruto, pois esta relação de Hashirama não parece tão "estranha")

Eles sentem uma ligação mesmo sem entender a razão (e não, não é a mesma de Sasuke e de Naruto, pois esta relação de Hashirama não parece tão “estranha”)

A cena que segue mostra um ninja do clã de Hashirama sendo enterrado e Hashirama demonstra sua tristeza diante disto.

A triste realidade do mundo shinobi.

A triste realidade do mundo shinobi.

Hashirama aparece ao lado de duas outras crianças e de um adulto. A criança com o cabelo mais “exótico” está chorando e diante disto o adulto começa a dizer que shinobis não devem chorar, pois um shinobi de verdade sabe que nasceu para morrer lutando.

Eles ainda são crianças... shinobi metido a machão...

Eles ainda são crianças… shinobi metido a machão…

O adulto continua o discurso dizendo que os garotos deveriam ficar gratos já que ao menos uma parte (nussa que simpático) do corpo foi recuperada. Ele ainda diz que desta vez o inimigo não era apenas o clã Hagoromo, mas também o Uchiha e que estes realmente são impiedosos. Hashirama não se aguenta e reclama sobre a morte de mais um amigo, questionando até quando esta guerra vai continuar. Simpaticamente, o adulto responde que a guerra perdurará até não sobrarem mais inimigos e que a jornada para um mundo sem guerras não é fácil. Hashirama fica incomodado com a resposta e retruca dizendo que para o adulto que ali está sacrificar crianças também não seria um problema. Sabe a resposta do adulto? Leiam na imagem abaixo:

Que pai legal hein?

Que pai legal hein?

Como vocês puderam ver, na verdade o indivíduo a quem eu me referia como “adulto” é na verdade o pai de Hashirama (e dos outros 2 garotos também: Itama e Tobirama). Hashirama deixa claro que não quer que seus dois irmãos morram e questiona como eles podem dizer que o clã Senju é cheio de amor, completa perguntando: o que é um shinobi honrado? Hashirama solta o verbo e diz que são um bando de adultos mandando crianças para a morte e que eles estão agindo da mesma forma que os Uchiha. O pai de Hashirama (de costas) responde que isso é respeitar o oponente, pois eles podem ser crianças, mas acima de tudo são shinobis. Completa dizendo que transformar as crianças em shinobis honrados é a mesma coisa que demonstrar o amor por elas. E claro, Hashirama não se aguenta e berra questionando o fato de alguém ter que morrer para ser considerado um shinobi honrado (engraçado que me veio a cabeça uma comparação simples: artista quando morre é que recebe mais valor). O futuro Hokage continua descendo a lenha (com perdão do trocadilho lol) dizendo que os adultos só matam e morrem e nem sabem qual a origem do conflito, terminando por dizer que nem o sobrenome eles podem dizer, pois pode ser perigoso. E olha o resultado:

Aparentemente discutir com os pais é algo comum até no mundo shinobi.

Aparentemente discutir com os pais é algo comum até no mundo shinobi.

Depois das frases da imagem acima, Tobirama tenta aliviar para o lado do irmão pedindo para o pai relevar, pois Hashirama está muito deprimido. Parece que funciona e o pai deles pede apenas para Hashirama se acalmar. Continuando a cena, agora apenas os irmãos estão conversando e sobre o fato dos adultos serem idiotas, pois se eles querem acabar com as lutas basta fazer um acordo (tudo bem que é um comentário inocente, mas me soa como uma crítica à nossa realidade). Os garotos continuam conversando sobre o assunto e em determinado ponto Tobirama deixa transparecer sua personalidade dizendo que eles têm que controlar suas emoções e criar regras para cumprí-las e evitar conflitos desnecessários. Hashirama responde:

Infelizmente errado ele não está.

Infelizmente errado ele não está.

Na cena seguinte são mostrados traços da guerra (mortos e destruição) e se menciona que a expectativa de vida do shinobi ERA de 30 anos, mas que agora devido à morte das crianças essa expectativa baixou ainda mais. Para piorar olhem quem foi a próxima vítima das estatísticas: (clique na imagem colorida se quiseram vê-la inteira)

Itama acabado assassinado no meio do conflito… na manhã seguinte Hashirama está agaichado em frente ao rio olhando para o horizonte e pensativo. Madara chega e começa a puxar conversa até perguntar por qual motivo Hashirama está deprimido. Hashirama mente dizendo que está bem e Madara percebe e fica insistindo para Hashirama contar a verdade, até que Hashirama conta que o irmão mais novo morreu. Madara fica sem palavras por uns intantes. Hashirama começa a falar que vai ao rio, pois parece que quando ele vai lá ele sente que seus sentimentos são carregados para longe pela água. Hashirama diz que acredita que Madara vem ao rio pelo mesmo motivo, fazendo Madara ficar quieto por um instante. Hashirama continua a conversa perguntando se Madara tem irmãos. Este responde que tem 4, ou melhor, tinha…

Madara pega uma pedra para atirar de novo e enquanto isso começa a dizer que o único modo de não morrer é mostrar o que você realmente pensa ao inimigo até o ponto de virar um aliado dele, mas que isso na prática é impossível pois não dá para saber o que uma pessoa realmente pensa.

Madara pega uma pedra para atirar de novo e enquanto isso começa a dizer que o único modo de não morrer é mostrar o que você realmente pensa ao inimigo até o ponto de virar um aliado dele, mas que isso na prática é impossível pois não dá para saber o que uma pessoa realmente pensa.

Continuando a conversa filosófica, Madara afirma que não tem como saber se eles ligam para isso. Hashirama questiona se realmente é impossível demonstrar aos outros o que realmente eles sentem (nestas falas notamos as personalidades dos dois e suas futuras escolhas). Madara responde que não sabe, mas que sempre vai ao rio esperando que exista uma solução, sendo que enquanto ele termina de falar isto a pedra arremeçada ultrapassa o rio até a outra margem (poético isso hein?). E o capítulo termina com os dois se tornando mais amigos e vendo uma luz no fim do túnel, com ambos dizendo que agora chegaram do outro lado do rio.

Aparentemente o rio não é intransponível, mas não podemos afirmar o mesmo quanto ao coração dos homens.

Aparentemente o rio não é intransponível, mas não podemos afirmar o mesmo quanto ao coração dos homens.

Mais um capítulo se encerra e diga-se de passagem eu achei bem interessante apesar de ter pouca ação. Pudemos ver mais sobre Hashirama e Madara (neste flashback do flashback – Incerption ftw; se você boiou veja o review anterior), entendemos melhor como Hashirama, Tobirama e Madara pensam, vimos que Hashirama tinha outro irmão, percebemos como pensava o pai dele e outras coisas que vocês puderam notar.

Espero que vocês tenham gostado e que venham nos homenagear com suas presenças nos demais posts. Até o próximo capítulo e o próximo review e não esqueçam de participar, chamar amigos, comentar, seguir-nos e se divertir.

Os lendários shinobis aprovam este post.

Os lendários shinobis aprovam este post.

Estes lendários shinobis aprovam o post e esperam vocês para no próximo. E se perder vocês deixaram Madara e Hashirama nervosos... eu não faria isso se tivesse amor à vida.

E se vocês perderem os próximos posts vocês deixarão Madara e Hashirama nervosos… eu não faria isso se tivesse amor à vida.

Deixe um comentário

Arquivado em Review Naruto

Participe comentando e fornecendo opiniões. Nos ajude a crescer e sobretudo divirta-se!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s