Legendary: O Deck-building da Marvel


legendary visite pandatoryu

Fala povo! O que é mais legal do que ver o Wolverine e o Deadpool penabundeando o Loki nos quadrinhos? É fazer isso você mesmo num jogo de tabuleiro! E hoje vamos ver como!

Legendary é um Deck-building game para 1 a 5 jogadores. Deck-buildings são jogos onde cada jogador monta seu próprio baralho de cartas (deck) ao longo do jogo, ficando com um deck mais forte a cada turno (para saber mais sobre Deck-building games, confiram meu outro post sobre o Deck-building de Resident Evil)

No caso do Legendary, o deck é construído comprando cartas de heróis da Marvel e de agentes da Shield, que você usa para derrotar vilões e impedir o plano do Mastermind, que é o vilão principal, antes que ele derrote todos os jogadores. Sim, você leu certo, se os jogadores não derrotarem logo o Mastermind, cedo ou tarde o plano dele se completa e TODO MUNDO perde! Este é um jogo semi-cooperativo. No final, o jogador com mais pontos é o vencedor, mas se todos não se ajudarem, o jogo é quem vence.

E acreditem, ele é um mal vencedor

E acreditem, ele é um mal vencedor

No começo do jogo, todos os jogadores começam com decks iguais formados por agentes e soldados da Shield. Os agente dão “Prestígio” (que é o dinheiro do jogo), usado para comprar novas cartas, enquanto os soldados dão poder de ataque, que é usado para derrotar os vilões e o Mastermind. Nem preciso dizer que estes agentes são uns porcarias, então vamos precisar comprar heróis de verdade para resolver os problemas! Os heróis disponíveis são Wolverine, Homem Aranha, Homem de Ferro, Ciclope, Vampira, Thor, Capitão América, Nick Fury, Tempestade, Deadpool, Viúva Negra, Hawkeye, Gambit, Hulk e Emma Frost. Eles são divididos em seus respectivos times (Homem de Ferro é dos Vingadores, Tempestado dos X-Men, etc) e possui várias cartas diferentes, comuns, incomuns e raras, cada uma com poderes e habilidades diferentes.

Alguns dos heróis de Legendary

Alguns dos heróis de Legendary

Os vilões também são divididos em times. Temos, por exemplo, os Vilões do Homem Aranha, a Irmandade Mutante, Inimigos de Asgard, Skruuls e outros. Cada um destes grupos possui vilões com poderes variados e alguns com habilidades especiais (o Dentes-de-Sabre, por exemplo, distribui Wounds, para todos os jogadores que não tiverem um X-Men. Estas Wounds são cartas bem chatas que não possuem habilidades e ficam atrapalhando o deck). Alguns vilões são bem fortes e chatos de se matar. E além deles, temos o Mastermind, que é quem realmente precisa ser derrotado. São quatro os Masterminds disponíveis, Caveira Vermelha (o mais fraquinho), Magneto, Dr. Doom e Loki (que deixa os outros no chinelo). Novamente, cada um possui uma habilidade especial e comanda algum grupo de vilões específico.

Aqui não é tão fácil bater no Loki como foi no filme

Aqui não é tão fácil bater no Loki como foi no filme

Ok, e como o jogo funciona? Primeiro, os jogadores escolhem o Mastermind e Scheme, que é o plano do vilão. Cada Scheme tem as instruções de como o deck dos vilões deve ser montado e as condições de vitória do Mastermind.

Um exemplo de Scheme

Um exemplo de Scheme. Esse é um dos fáceis.

Depois os jogadores escolhem quais heróis vão usar e misturam todos em um único deck, o Deck dos Heróis. Em seguida, eles escolhem quais vilões vão enfrentar (alguns são obrigatórios, dependendo do Mastermind e/ou do Scheme) e os misturam no deck dos vilões. Neste deck também são misturados cartas especiais chamadas Masterstrike, que representam ataques do Mastermind, Twists, que representam o Plano do Vilão progredindo, e Bystanders, que são pessoas comuns que os heróis tem que resgatar dos vilões.

Masterstrike, Bystander, Scheme e Scheme Twist, as cartas especiais do deck dos vilões

Masterstrike, Bystander, Scheme e Scheme Twist, as cartas especiais do deck dos vilões

Na mesa sempre ficam 5 cartas de heróis disponíveis para comprar. No começo do turno de cada jogador, ele compra 6 cartas do topo do seu deck, revela o card do topo do deck de vilões e o coloca na mesa. Então ele usa as cartas da sua mão para comprar heróis na mesa e para atacar os vilões e/ou o Mastermind. Quando ele passa o turno, o próximo jogador abre a carta do topo do deck de vilões, a coloca na mesa e começa seu turno. Se ficarem muitos vilões na mesa eles começam a escapar do tabuleiro e causam penalidades aos jogadores, então todos precisam se organizar para não deixar acumular muitos vilões, ao mesmo tempo que atacam o Mastermind antes que ele complete seu plano. No final do jogo, quando o Mastermind é derrotado pela última vez (ele deve ser derrotado 4 vezes), os jogadores contam os pontos que ganharam derrotando vilões e quem tiver mais pontos vence. Se bem que na maioria das vezes que eu joguei, não perder para o Mastermind já foi o bastante!

Este é o jogo montado!

Depois de tudo montado fica mais ou menos assim!

A primeira vista este jogo pode parecer meio complicado. De fato, ele tem um pouco mais de regras do que Dominion ou Resident Evil, mas está longe de ser difícil (está bem longe de um Arkham Horror, por exemplo). Com uma ou duas partidas já da para pegar o jeito. A qualidade do jogo é excelente. O tabuleiro e as cartas são resistentes (mas eu ainda recomendo usar shields) e as ilustrações são muito bem feitas. Mas para mim o mais legal é que cada heróis tem seu próprio estilo de jogo, e estes realmente combinam. O Hulk, por exemplo, bate forte mas acaba destruíndo tudo á sua volta (ele dá Wounds para os outros jogadores), enquanto o Homem Aranha não bate tanto, mas é barato e te faz compra muitas cartas para bater várias vezes. Outro ponto forte do jogo é o grande número possível de combinações entre heróis, vilões, Masterminds e Schemes. Dá para jogar um monte de partidas sem repetir os decks e as condições de jogo, o que ajuda a não enjoar do jogo tão cedo. Alguns problemas do jogo são o set up, que é demorado, e a hora de guardar as cartas, porque todas precisam ser separadas em suas respectivas pilhas. O tabuleiro também é bem grande, então precisa de espaço para jogar. E o último problema é que o jogo não existe em português e é difícil de se encontrar por aqui. As melhores opções são o Mercado Livre ou comprar lá fora (o preço médio é de US$45,00). Mas o jogo é pesado (afinal, são 500 cartas e mais um tabuleiro grande) então o frete sai caro. Mesmo assim, este é de longe um dos Deck-buildings mais divertidos que eu já joguei e vale cada centavo investido. O jogo ainda possui 3 expansões, das quais falarei no futuro.

Até mais!

Expansões: porque a ganância dos jogadores não tem limite!!!

Expansões: porque a ganância dos jogadores não tem limite!!!

Deixe um comentário

Arquivado em Games, Histórias da terra do tio Sam

Participe comentando e fornecendo opiniões. Nos ajude a crescer e sobretudo divirta-se!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s