Mansions of Madness – Review


mansions of madness visite pandatoryu

Você é apenas mais uma pessoa comum, um professor, uma jornalista, um detetive ou coisa do gênero. Você e seus companheiros estão dirigindo pelo campo em noite chuvosa. É claro que algo vai aparecer no meio da estrada, e logo seu carro estará atolado no acostamento. É claro que ao longe há uma velha mansão e é lá que vocês vão procurar abrigo. E nesta mansão vocês irão se confrontar com horrores muito além do que a frágil mente humana pode conceber. Bem vindo às Mansões da Loucura, um jogo de tabuleiro que eu joguei recentemente e do qual falarei um pouco hoje   

Mansions of Madness é um jogo de mistério, horror e exploração da empresa Fantasy Flight que se passa no universo das histórias de H. P. Lovecraft, criador dos mitos de Cthulhu.

Neste jogo, cada um de 1 a 4 jogadores controla um investigador, que por alguma razão acabou entrando em uma antiga mansão, daquelas bem tipicas de filmes de terror como Rose Red ou A Casa da colina. Uma vez na mansão, cabe aos jogadores descobrir os segredos do lugar, encontrar pistas e itens, derrotar monstros e sobreviver até o final do jogo. Contra eles está o Keeper, como é chamado o jogador que controla a Mansão e os monstros.

Investigadors e Monstros. Infelizmente eles não vem pintados

Investigadors e Monstros. Infelizmente eles não vem pintados

Vamos falar um pouco sobre o andamento do jogo. Inicialmente, o grupo deve escolher uma história para a partida, dentre as 6 que vem com o jogo. Escolhida a história, um jogador é escolhido como Keeper (preferencialmente alguém que conheça bem as regras e que fale bem inglês) e cada outro jogador escolhe seu investigador. Os investigadores então montam o tabuleiro, de acordo com o mapa da história escolhida, enquanto o Keeper decide qual será o mistério e com ele o objetivo do jogo, além da localização das pistas. Depois de montado, o jogo segue como um Dungeon Crawler. Os investigadores gastam seus turnos andando pelo mapa, explorando os diferentes cômodos, enfrentando monstros e resolvendo quebra-cabeças. Depois deles vem o turno do Keeper, quando este realiza suas ações, que envolvem colocar e movimentar monstros no tabuleiro, atacar os jogadores, comprar cartas (para ferrar os jogadores mais tarde), avançar o tempo do jogo e descrever os eventos que ocorrem conforme a história avança. A partida segue até os investigadores descobrirem todas as pistas, revelando o mistério da mansão. É só nesta hora eles descobrem o que precisam fazer para vencer o jogo, e também o que o que fazer para evitar que o Keeper vença (o Keeper tem estas informações desde o começo).

mansions tabuleiro visite pandatoryuQuanto aos componentes, a qualidade é fenomenal, como esperado da Fantasy Flight. O tabuleiro é modular e cada peça tem duas faces distintas. A arte e a pintura são boas e as peças são resistentes. O jogo vem com 24 miniaturas representando os monstros e os jogadores (as miniaturas não vem pintadas), 224 cartas pequenas e 126 cartas de tamanho média (um pouco menores do que uma carta de Magic) e um monte de tokens variados, incluindo quebra-cabeças que os jogadores devem montar durante a partida para passar por alguma porta trancada, ligar a eletricidade de uma sala, abrir uma maleta com código, etc. Por fim, o jogo possei três manuais: o livro de regras, o livro dos investigadores, que fica no verso do livro de regras, e o livro do Keeper. Os manuais são bem escritos, mas como há muitas regras é bom sempre mantê-los por perto para lembrar de todas.

Componentes do jogo

Componentes do jogo

Embora os componentes e o gameplay sejam bons, o ponto realmente forte de Mansions of Madness é a história e a imersão que este jogo proporciona aos jogadores. Cada história possui um texto introdutório para situar os jogadores e cada pista encontrada conta mais sobre o que está acontecendo na mansão. Cada carta e cada acontecimento da história é acompanhada de uma descrição. Uma carta de ataque não dirá simplesmente “cause 3 pontos de dano ao monstro”, mas algo do gênero “você recua e saca sua arma, enquanto a abominação rasteja em sua direção. Você se concentra e, com a mão firme, atira contra a criatura”, para então dizer qual teste você deve fazer e o que acontece em caso de acerto ou erro. Os combates em especial são interessantes, usando diferentes decks de cartas com efeitos variados. Então mesmo que você sempre ataque com sua pistola, os combates  não ficam repetitivos. Tudo isso acaba criando histórias muito legais durante a partida e momentos quase cinematográficos. No meu último jogo os heróis venceram no último turno possível, quase loucos e numa jogada com poucas chances de sucesso. É quase como jogar um RPG de mesa.

fighting_off_the_shoggoth_by_robgould72-d73mjqh

Resumindo, os pontos fortes do jogo são os seguintes:

  • Ótimas histórias/ambientação
  • Componentes de alta qualidade
  • Investigadores com habilidades e atributos distintos para cada jogador
  • O combate, embora não seja o foco do jogo, é divertido e não fica repetitivo
  • Alta rejogabilidade (são seis histórias, cada uma com pelo menos 12 variações, de acordo com as escolhas do Keeper)
  • O jogo entretêm o Keeper também, não só  os investigadores
  • É um jogo que proporciona momentos marcantes durante a partida.

Contudo, o jogo também tem seus problemas, a citar:

  • O set up é bem demorado e requer atenção, pois uma carta colocada no lugar errado pode comprometer toda a partida
  • Há muito texto para se ler. Pessoalmente eu acho isso uma coisa boa, mas eu sei que é algo que muitos jogadores não gostam. E como o jogo não foi lançado no Brasil, ele demanda que pelo menos uma pessoa do grupo fale bem inglês para traduzir tudo. E não basta ter um inglês mediano, pois o vocabulário que a a Fantasy Flight usou é bem elaborado algumas vezes. Neste caso o grupo pode até entender a história em linhas gerais, mas vai perder bastante da narrativa.
  • Algumas miniaturas não encaixam bem nas suas bases
  • Muitas regras para se lembrar, o que pode tornar as primeiras partidas mais demoradas
  • O jogo pode ser muito difícil para os investigadores

Levando em consideração os pontos negativos acima, eu diria que este não é um jogo para todos os grupos de jogadores, especialmente os que estão começando no hobbie ou que querem jogos mais casuais. Mesmo assim eu ainda considero um jogo excelente, que capta muito bem o clima lovecraftiano (mais do que Arkham Horror) e o recomendo para todo mundo que for fã de horror.

Até mais!  

Mansion of Madness visite pandatoryu

3 Comentários

Arquivado em Games, Histórico

3 Respostas para “Mansions of Madness – Review

  1. O que eu realmente quero saber é onde eu consigo esse boardo_O

  2. O que eu realmente quero saber é onde eu consigo esse board o_O**
    *cont: Fico só preocupado com jogos com tantas peças e variáveis, é complicado arrumar muitas pessoas dispostas a aprenderem o jogo, além de ficar demorado.

    • Olá Fernando! A forma mais fácil de adquirir o jogo é comprando online. Eu comprei o meu no coolstuffinc.com. Eles entregam no Brasil e nunca tive problemas comprando lá. O problema é que o frete sai caro, mas se arrumar mais gente para comprar junto e dividir acaba n ficando tão pesado. Também tem o miniaturemarket.com. Se vc quiser comprar aqui no Brasil dá pra encontrar no mercado livre, ou entrando em comunidades de board games, no facebook por exemplo, e perguntando se alguem tem o jogo e esta disposto a vender/trocar. Eu estou em uma chamada boardgames brasil e sempre tem gente lá negociando jogos.
      Quanto à sua preocupação, de fato, este não é um jogo para quem curte jogos rápidos e casuais. No meu caso eu li as regras e fiz o set up, para depois chamar o pessoal e ir explicando pro meu grupo as regras conforme elas iam aparecendo durante a partida. No final eles aprenderam tudo e gostaram bastante. Insista com seu grupo que o jogo vale a pena, mesmo sendo demorado. Eles não vão se arrepender.
      Obrigado pelo comentário!

Participe comentando e fornecendo opiniões. Nos ajude a crescer e sobretudo divirta-se!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s